O PERDÃO

Já entendemos que fomos perdoados e justificados pelo Senhor,  e que sem Esse perdão não teríamos acesso ao Pai e direito à vida eterna. Isto fala do Perdão de Deus para nós; mas precisamos aprender a respeito do nosso perdão para aqueles que nos ofenderam, agrediram ou magoaram.

O perdão é muito importante porque ele demonstra um princípio espiritual muito sério: Deus trata você de acordo com a maneira como você trata o seu irmão. Veja o que disse

Jesus em (Romanos 6.14-15). Deus só nos Perdoa se perdoamos a quem nos ofende. Além disso, ele deseja que tratemos uns aos outros da forma como Ele nos tratou: " Sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos um aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou" (Efésios 4.32).

A definição de Perdão

Na Bíblia, Existem algumas palavras que são traduzidas por perdão:

"Apoluo" (apoluw) significa libertar, livrar alguém de alguma coisa; deixar ir (Lucas 13.12).

"Aphiemi" significa deixar ir; mandar embora (I João 1.9;Mateus 13.36).

Perdoar, portanto, é deixar livre, soltar, libertar, despedir mandar embora, aquele que nos feriu. É não levar em conta a mágoa ou ferida; é agir como se nunca houvesse acontecido.

Barreira para receber resposta de oração - Falta de perdão

A única barreira que o Senhor colocou para as  suas orações e guardar rancor e ressentimento.

Se você não perdoa aos outros também não é perdoado. Porque acontece isso? O perdão de Deus não é pela graça? Sim! Mas o problema é que quando você reluta em perdoar você está dizendo que é perfeito e pode cobrar a perfeição dos outros. A consequência é que quando se declara perfeito você sai da posição de pecador e já não necessita da Graça de Deus. Desta forma você não pode ser perdoado. Deus Somente perdoa a pecadores.

A justiça própria

 Existe um demônio que atua com um profundo sentimento de justiça que comina em vingança. Já observou com esse espírito opera quando você ver um filme de ação? No filme o vilão faz todas as atrocidades para nos levar a sentir um senso de justiça e vingança. Quando o mocinho age exatamente como o vilão, nós o justificamos por causa desse espírito.

Você não pode exigir justiça porque você mesmo não é santo. Sendo todos nós pecadores, não temos o direito de cobrar Justiça de quem quer que seja. É por isso que devemos liberar perdão e simplesmente esquecer o erro do outro.

Quando eu decido não perdoar eu também não sou perdoado, pois o perdão de Deus é somente para aquele que se declara pecador. Ao negar o perdão estou me declarando justo e daí, perco o perdão que vem de Deus. Por isso o senhor disse que se não perdoamos também não somos perdoados (Mateus 6.14-15).

Ressentimento produto escravidão

A falta de perdão mantém você em escravidão. Pelos seguintes motivos:

·         Ressentimento é uma das causas de enfermidades.

·         Ressentimento produz fortalezas espirituais. A amargura, por exemplo, é mais que ressentimento é uma fortaleza espiritual. Amargura é um ressentimento antigo.

·         O ressentimento torna-o escravo da pessoa que o ofendeu. A sua mente e ações sempre agirão em função dela.

O que fazer com quem ofendeu?

Por que você foi pra mim te perdoado, você libera também graciosamente o perdão sobre os outros.

·         Você não deve guardar ressentimentos, mesmo que justificáveis.

·         Não espere o arrependimento do outro para só então perdoá-lo.

·         Não alimente a mágoa no seu coração, mas trate com ele rapidamente.

Se você ofendeu alguém, o que fazer?

Jesus disse: "Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o Altar A tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze atual oferta. Entra em acordo sem demora com teu adversário, enquanto estás com ele a caminho, para que o adversário não te entregue ao juiz, ao oficial de justiça, e sejas recolhido à prisão. Em verdade te digo que não sairás dali, enquanto não pagares o último centavo" (Mateus 5.23-26).

Ser recolhido à prisão aqui pode significar uma série de coisas. Pode significar que se você não resolve o problema com o irmão ofendido e ele morre, fica uma pendência para ser resolvida No dia do julgamento. Pode significar também que a falta de perdão inevitavelmente se manifestará em doenças físicas e mentais. Estas podem ser um duro fardo em sua vida.

A falta de perdão é uma base para o estabelecimento de fortaleza e malignas em sua vida.

Então o que fazer? Jesus já respondeu! Vá depressa e acerto de contas com a pessoa ofendida; converse, peça perdão, perdoe também e, mude de atitude imediatamente.

O que a pessoa ofendida deve fazer?

·         A primeira coisa é ter com meu irmão. Jesus disse que: "Se teu irmão pecar contra ti, vai argui-lo entre ti e ele só" (Mateus 18.15).

·         Não comente com outras pessoas a respeito da sua mágoa ou ressentimento.

·         Perdoe! Jesus disse que se meu irmão pecar contra mim e se arrepender, eu devo perdoá-lo quantas vezes for necessário. "Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o, se ele se arrepender, perdoa-lhe" (Lucas 17.3-4).

·         Não espere que ele se arrependa antes que você possa perdoá-lo. Jesus e Estevão perdoaram antes que houvesse qualquer arrependimento por parte dos ofensores. Tanto o que pecou, quanto o que ficou ofendido, deve buscar a reconciliação.

O que todos devem saber acerca do Perdão

·         O nosso perdão libera o perdão de Deus para nós (Mateus 6.14-15; Marcos 11.25-26)

·         Nosso perdão libera o perdão de Deus para os outros (João 20.23);

·         O perdão libera a cura de Deus (Tiago 5.16);

·         O perdão deve ser nosso padrão de vida (Efésios 4.32; 1.3:13; Mateus 5. 23-24;

·         O perdão é um ato da vontade. Você decide perdoar!

·         Podemos perdoar e mesmo assim não restaurar a posição da pessoa. Jesus disse: "Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o; se ele se arrepender, perdoa-lhe" (Lucas 17.3-4).

O perdão, portanto, é aplicável em qualquer situação, mas a restauração da posição da pessoa que lhe ofendeu somente acontece quando há arrependimento. Suponhamos que um irmão de Peça mil reais emprestado e, passando-se muitos dias, o irmão não lhe pague e nem se justifique para você. Você deve perdoá-lo? É claro que sim! Mas, se ele vier me pedir mais dinheiro emprestado? Nesse caso, você perdoa, mas não precisa emprestar dinheiro para ele novamente; porque ele nunca se arrependeu do pecado dele.

Aplicação prática

1- Faça uma lista dos relacionamentos do passado que foram ou são maus. Escreva cada nome e ore, deixando que o Espírito Santo ou dirija, trazendo à lembrança o que ficou sem ser tratado e resolvido.

2 - Lide com cada relacionamento e libere a pessoa pelo perdão. Traga a cada caso diante de si e diante de Deus e, nominalmente por uma deliberação da sua vontade perdoe a cada um.

3 - Você precisa pedir perdão à pessoa por sua atitude não perdoadora, caso ela tenha conhecimento disso. Se sua atitude é desconhecida não é sábio abordar o assunto com a pessoa, pois ela pode não estar preparada pra isso e feridas poderiam ser causadas. Nesse caso, confesse a falta diante de Deus e mude de atitude.